Assim como é prazeroso preparar uma bela e saborosa receita seja para nós, para quem amamos ou até mesmo para vender, nós, da Culinária em Casa acreditamos que é fascinante aprendermos um pouco da história e evolução dos alimentos que cozinhamos.

Além de oferecer o prazer de comer, você proporciona às pessoas um momento de aprendizado, histórias e bate papo muito interessante ao redor da mesa, contando o que sabe a respeito e, acaba aprendendo também com os comentários e experiências de quem está a compartilhar.

Neste contexto, decidimos contar de maneira breve, um pouco da história da Geleia Artesanal, bem como sua utilização como meio de empreendedorismo.

Origem da Geleia Artesanal

A geleia artesanal foi, digamos que “gourmetizada” nos últimos anos e se tornou ao mesmo tempo mais popular, apesar do “ar sofisticado” que vem ganhando. Entretanto, o que poucos sabem é que a geleia é muito antiga, mais antiga para se ter uma ideia, que a história do nosso país e carrega consigo, tradições milenares.

A palavra ’geleia’ tem origem francesa ’gelée’, que significa solidificar ou gelificar.

A conservação dos alimentos sempre foi uma preocupação da humanidade, desde os tempos antigos. A técnica utilizada para fazer geleia é um capítulo importante da nossa história, pois foi criada para preservar diferentes tipos de fruta.

Frutas secas, compotas e geleia, têm origens de conservação creditadas ao árabes, mais especificamente aos mesopotâmicos, que as utilizavam com objetivos medicinais.

Um detalhe interessante, é o fato de muitas geleias vindas do exterior ou algumas produzidas aqui, terem o nome comercial exposto no rótulo como “marmelada”. Denominação criada no século 17, no reinado Inglês de Carlos II.

Há relatos que a esposa do rei da Inglaterra, a rainha portuguesa Catarina Henriqueta de Bragança, sentido-se só, passou a convidar as amigas para tomarem um chá à tarde. Hábito famoso que séculos mais tarde, ficou conhecido como chá das cinco, em que serviam como acompanhamento um tipo de geleia feita de marmelo, daí a “herança” de colocar o nome marmelada no rótulo.

Nos tempos atuais, as geleias são feitas não apenas com o marmelo, mas com todas as frutas que você puder imaginar, como também especiarias e bebidas alcoólicas, atendendo os diversos tipos de paladares e mercados.

Geleia Artesanal e o mundo empreendedor

Já sabemos que a geleia artesanal ao contrário do que muitos possivelmente acreditavam, tem origem há pelo menos 4 séculos antes do nosso. É aqui que percebemos a beleza e tradição deste doce que atravessou séculos, testemunhou grandes e importantes fatos históricos e sobreviveu à todos eles.

A geleia tem outro detalhe interessante. Mudaram os anos, os séculos, a moda, a forma de se comunicar etc, mas sua forma tradicional de produção permanece intacta. A geleia é feita com uma fruta, açúcar e água. O que costuma mudar de uma receita para outra é apenas a fruta utilizada.

O mercado e a forma de ganhar dinheiro, ao contrário das geleias, mudou muito da época de sua criação até aqui, tudo bem que empreendedores em qualquer fase da história sempre existiram, entretanto, a forma de empreender mudou, muito devido à internet e às tecnologias, contudo, não é sobre essa evolução que queremos falar neste momento.

As geleias têm sido grande força motriz de quem sempre desejou trabalhar com alimentos e no conforto de suas casas, como é o caso apresentado no telejornal “Fala Brasil”, que nos conta a promissora carreira dos empreendedores Mauro e Thiago, que nos fundos de casa construíram uma pequena fábrica de geleias artesanais personalizadas.

A característica mais importante de um bom empreendedor é sem dúvidas, sua capacidade de inovar e agregar valor de forma conceitual ao seu público, foi exatamente isso que Thiago e Mauro fizeram. Além de produzirem geleias bem tradicionais com frutas já dominantes no mercado, eles criaram receitas com outros ingredientes e bem inusitados, como especiarias e bebidas alcoólicas, que rapidamente caíram no gosto dos consumidores.

“Ao mesmo tempo que eles resgatam essa tradição familiar e o fazer manual, a empresa está sempre buscando inovar nos sabores e também nos produtos. As mini geleias, por exemplo, são feitas para dar de lembrancinhas de aniversário e casamento”, nos conta a repórter Luisa Torres, nesta reportagem feita com os empreendedores.

Com a junção inovadora das receitas com ingredientes não utilizados antes para fabricação de geleias e o fato de buscarem outra forma de venda que não só o comércio tradicional, atingindo o público de eventos e festas, eles saltaram a produção de 20 para 4 mil potes de geleia por mês!

Se você gostou e ficou inspirado com as informações trazidas neste artigo, te convido a ficar atenta às nossas próximas postagens, em que traremos a receita de geleia de tequila mencionada na entrevista e algumas outras com ingredientes “exóticos”, como também dicas de como fabricar geleias trabalhando em casa. Fique atenta!!